Inteligência Artificial em Publicidade: 5 áreas nas quais IA já é usada

Inteligência Artificial em Publicidade: 5 áreas nas quais IA já é usada

De certeza que já ouviu falar acerca do tema da Inteligência Artificial, certo? Este elemento será um próximo passo muito importante para a evolução tecnológica, bem como para a área do Marketing Digital. Há diversas polémicas em torno da forma como este elemento está a evoluir, embora seja algo que já esteja bem presente na área online. A wisdom IGNITE mostra-lhe 5 formas como a inteligência artificial já é aplicada ao online.

Recentemente, uma iniciativa por parte de uma startup suíça, a Advertima, levantou algumas conversas relativamente à evolução da Inteligência Artificial. A empresa pretende criar um sistema alimentado por sensores visuais, capaz de providenciar informação em tempo real a diversos lojistas. O maior exemplo que deram foi com o protóptipo de um MUPI que passaria anúncios publicitários, tendo em conta as características da pessoa que está a ver. Os sistemas conseguiriam detetar características referentes à pessoa que está a ler a publicidade (se é homem ou mulher, adulto ou criança, solteiro ou casado, etc).

Porém a iniciativa levou a uma série de observações em relação à evolução da IA, principalmente relativamente à questão da privacidade. Apesar das controvérsias em torno do protótipo, a verdade é que a IA já é usada há muito tempo em várias formas de marketing digital. Apresentamos-lhe de seguida 5 exemplos atuais.

5 áreas nas quais Inteligência Artificial já é usada

#1 Ferramentas de busca

O Google, por exemplo, usa um sistema de IA com o nome de RankBrain. Dessa maneira a organização sabe de antemão o que é que os seus utilizadores pesquisam na sua rede. Além de recorrer a elementos de machine learning, o sistema tem a vantagem de traduzir textos e produzir buscas de resultados similares.

#2 Perfil do consumidor

Há diversas organizações que recorrem a análises de bases de dados para segmentar os seus clientes em diversos grupos categóricos. Deste modo elementos como as questões demográficas, ou o comportamento dos consumidores são tidos em conta de modo a serem levadas a cabo análises preditivas.

#3 Anúncios programados

Quer o Google Ads, quer o Facebook são os maiores exemplos neste sentido. Quantas vezes na nossa timeline desta última rede social não nos deparamos com um anúncio referente a um produto que pesquisamos? Por analogia dos seus fatores demográficos ou de pesquisa, os sistemas de IA puderam determinar qual o tipo de anúncio que se integra nas suas necessidades ou gostos.

#4 Assistentes de venda automatizados em IA

Os Assistentes de venda automatizados são o melhor exemplo de algo que recorre a inteligência artificial para procurar vender. Com efeito, estes programas recorrem a conversações com potenciais clientes que, se bem sucedidas, recolhem dados de potenciais contactos, promovam os recursos essenciais do produto e eliminem automaticamente os contactos desnecessários.

#5 Preço dinâmico

Por fim, temos o recurso de preço dinâmico, usado para definir qual o preço mais razoável para um determinado produto num certo momento. A base para este elemento vai de encontro ao que os consumidores em média gastaram no passado em circunstâncias parecidas. Os preços dos bilhetes de avião online são o maior exemplo deste elemento em ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.