Os 5 Maiores Mitos do Marketing Digital desmentidos

Os 7 Maiores Mitos do Marketing Digital desmentidos

Marketing Digital é um tópico que já se tem tornado num grande tema de discussão por parte de vários gestores, empreendedores, e sim, marketeers. Há uma diversidade de práticas associada a um grande leque de oportunidades quando opta por investir em criar a sua presença online no digital.

No entanto com tanto debate, são criados alguns mitos que embora pareçam absurdos, continuam presentes quando se fala neste campo do marketing. A wisdom IGNITE vai-lhe desmentir alguns dos mitos mais frequentes que se ouvem relativamente a este campo.

Descubra 5 dos maiores mitos do Marketing Digital

#1 “Basta só ter site

Ok, como já referimos anteriormente, o site é a base do seu negócio. Aliás ele é quase como que um “cartão de visita” que apresenta o seu negócio aos novos visitantes diariamente. Ainda assim, um site de qualidade não “existe” apenas. Há uma diversidade de práticas a serem adotadas de modo a que a página web comece a ter maior projeção. Elementos como o e-mail de marketing, inbound marketing, SEO, campanhas online, parcerias com influenciadores digitais e bloggers, são essenciais para a projeção do seu negócio online.

#2 “Só compensa se tiver loja online”

Esta é uma forma de raciocínio que ainda impera entre diversos donos de negócios: a ideia de que só compensa investir em marketing digital se for para criar uma loja online. Sem dúvida que abrir uma loja virtual ajuda bastante na projeção do seu negócio. Ainda assim, mais do que ajudar a vender na Internet, o objetivo de ter presença online é aumentar a comunicação pessoal ou empresarial entre negócio e cliente.

#3 “Basta pôr nas redes sociais”

Em Portugal, infelizmente este mito continua a prevalecer por todas as razões erradas. A ideia de que basta colocar um post online numa página das redes sociais para vender está muito gasta. Mais do que impulsionar as vendas, o termo “redes sociais” fala por si: o principal propósito destas plataformas é ajudá-lo a socializar com seguidores e/ou potenciais clientes. Além disso, antes de publicar um post ou anúncio com um propósito mais “comercial”, certifique-se de que tem a audiência que quer atingir bem segmentada.

#4 “Conteúdo de qualidade vende-se sozinho”

Sem dúvida que se esse produto tiver um fator distintivo se torna num potencial elemento que lhe pode propulsionar vendas. Ainda assim não basta criar algo com características únicas e esperar que as pessoas cheguem a ele e o compartilhem facilmente. Lembre-se que o seu trabalho não termina logo assim que clicar no botão de “publicar” devido à continuidade que define o Marketing Digital.

#5 “Marketing Digital é fácil comparado com o Marketing Tradicional”

Será? Lembre-se que estamos numa era na qual há diversas ferramentas a surgirem e a alterarem perspectivas sobre uma determinada prática ou técnica. É certo que muitas estratégias em Marketing Digital são simples de implementar, mas além deste ser um trabalho contínuo, trata-se também um conjunto de práticas em constante mutação. Há um planeamento, monitorização e teste constante de práticas que tornam esta área em algo desafiante a um nível diário. Por isso, podemos dizer que o Marketing Digital em comparação com o Tradicional é “simples”, mas não fácil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.